Pensava

Pensava que um barco à deriva me podia levar a bom porto

Pensava que a relva já pisada me guiava pelo melhor caminho

Pensava que não era possível endireitar o que já nasce torto

Pensava que mais vale mal acompanhado do que sozinho

Pensava que podia pensar sem sentir

Pensava que sentir sem pensar era existir

Pensava que existia porque respirava

Pensava que respirar inspirava

Pensava que a vida expirava

Pensava que a estrada aleijava

Pensava que bastava por um penso

Pensava que não tinha de ser intenso

Pensava que o importante era ter razão

Pensava que dava para ignorar a emoção

Pensava que querer é poder

Pensava que desistir é perder

Pensava que olhar era ver

Pensava que ver era perceber

Pensava que tinha de ser

Pensava que era preciso doer

Pensava que conseguir era ter

Pensava que não podia escolher

Pensava que era por ti

Pensava que era por aí

Pensava que sim

Pensava que conseguia sem mim

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s